Elemento de comando das estações, câmbios e turbinas, composta de um circuito eletrônico.
Dividida em módulos de potência (CVT) e modulo lógico (CPU), permitindo a troca de somente um módulo no caso de queima ou outros defeitos.
A placa CPU é constituída de uma memória EPROM com todo o programa de controle de qualquer tipo de agregado.
Com isto pode ser instalada em qualquer um dos agregados do sistema, basta fazer as configurações nos Jumpers.
Estas placas são constituídas de limitadores de corrente que detectam travamentos mecânicos, enviando assim mensagens para o Programa Central, que impede que a eletrônica seja ativada após um determinado tempo, evitando
 
 

a queima de componentes eletrônicos nas placas e/ou quebras mecânicas.

A placa CPU contem 2 (dois) fusíveis de 0,5 A, que fazem a alimentação da placa.
A placa CVT contem 1 (um) fusível de 5 A, que faz a alimentação do motor.